Inteligência emocional: a sua importância no ambiente de trabalho

Quando pensamos em inteligência emocional, pensamos no que diz respeito a apenas um aspecto, a emoção. O entendimento é muito mais amplo, e para criarmos uma maior concepção a respeito, vamos definir o que é inteligência.

Inteligência é:

Faculdade de conhecer, compreender e aprender. É a capacidade de compreender e resolver novos problemas e conflitos, e de adaptar-se a novas situações.

Inteligência emocional é:

É a capacidade de identificar e lidar com as emoções e sentimentos pessoais e de outros indivíduos.

Segundo daniel goleman (phd em psicologia), é a competência para gerenciar sentimentos de maneira que eles contribuam para tomada de decisão e o bem-estar geral.

Quais as competências e habilidades que fundamentam a inteligência emocional?

Autoconsciência

Autorregulação (controle emocional)

Automotivação

Empatia

Habilidades sociais

E o que muda quando trazemos essa questão para o meio corporativo?

A inteligência ou condicionamento emocional tem grande relevância para a vida pessoal, ela também é indispensável para a carreira, hoje, a busca é cada vez maior por competências socioemocionais no mercado de trabalho.

E quais os principais desafios para adquiri-la?

Compreender as competências e habilidades que envolvem a inteligência emocional, é um passo importante para desenvolvê-la.

Na maioria das situações, as reações emocionais acontecem de forma rápida e não conseguimos evitar os danos decorrentes da falta da inteligência emocional.

Pensamos que é impossível controlar as emoções, mas esse pensamento é apenas uma crença limitante e devemos desconstruir.

Iniciaremos então essa caminhada pela autoconsciência, é quando conhecemos nossas fortalezas, fraquezas e limitações; e aprendemos a explorar nossas potencialidades e respeitamos nossos limites.

Partindo desse princípio, começaremos a caminhada do autoconhecimento, que se torna a capacidade que cada um de nós temos, e ajuda a interpretar as próprias emoções. Entender o que as emoções de fato, querem dizer, fazendo as conexões com outros traços da nossa personalidade, e, então, lidar melhor forma com elas.

E quais os benefícios de desenvolver a inteligência emocional?

  • Diminuir os níveis de ansiedade e estresse;
  • Gerenciar conflitos e pressões do dia a dia;
  • Ter uma comunicação mais transparente e eficiente;
  • Maior clareza nas prioridades, objetivos e ações;
  • Evitar discursões e competições desnecessárias;
  • Controlar impulsos e canalizar as emoções.;
  • Persistir diante de obstáculos e desafios.;
  • Colaborar para um ambiente de trabalho mais integrado;
  • Tomar decisões com clareza, sem a presença de sentimentos momentâneos;
  • Liderar equipes de forma eficiente, com foco em pessoas e metas;
  • Aumentar a percepção empática e afeto pelas outras pessoas;
  • Melhorar a capacidade de tomada de decisão;
  • Aumentar do nível de comprometimento com suas tarefas cotidianas;
  • Aumentar o senso de responsabilidade, melhor visão do futuro e menos atitudes vitimistas;
  • Melhorar a autoestima e a autoconfiança.

Vou te convidar a refletir sobre a autoconsciência e embarcar comigo nessa grande aventura.

E você quer desenvolver a inteligência emocional? Nós da inser gestão, desenvolvemos mentorias, que contribui para o desenvolvimento dessas habilidades e competências emocionais.

Dalva valpassos

Acesse: insergestao.com.br/ @insergestao @dalvavalpassos

Comentários do Facebook