III Curta na Serra – Mostra de Cinema ao Ar Livre – começa no dia 18 de janeiro, de forma híbrida

Sediada em Bezerros, município localizado a 100 km da capital pernambucana, vem aí a III edição do Curta na Serra, mostra audiovisual que tem como objetivo difundir a cultura do cinema no Agreste pernambucano. Além da exibição de 35 curtas-metragens nacionais, o evento ainda abriga em sua programação atividades formativas, culturais e ecológicas. A terceira edição do evento, que pela primeira vez acontece de forma híbrida, será realizada entre os dias 18 e 30 de janeiro. Toda a programação online poderá ser acompanhada gratuitamente através do site www.curtanaserra.com.br. Já as atividades presenciais acontecerão de forma descentralizada.

De acordo com o cineasta Marlom Meirelles, que assina a produção executiva da mostra, uma das novidades desta edição é o recorte nacional na seleção das obras. “Nas primeiras edições, tivemos filmes voltados para Pernambuco e, posteriormente, para o Nordeste, tendo como intuito apresentar estes recortes da cinematografia local para um público não familiarizado com o formato de curta-metragem. Nesta terceira edição, trazemos um escopo nacional que apresenta ao público toda a pluralidade de olhares e sotaques do Brasil”, diz Marlom.

Para a mostra, o curador Vitor Búrigo separou os curtas-metragens em três panoramas temáticos, cada um com dez obras. São eles: “É Preciso Estar Atento e Forte”; com importantes – e urgentes – pautas sociais; “Fantástico Imaginário”, uma seleção com narrativas fantasiosas, mas ainda assim próximas da realidade; e “O Tempo ao Redor”, com histórias que atravessam estações. Cada um dos conjuntos abriga obras dos mais diversos gêneros cinematográficos, assim é possível conferir documentários, ficção, animação e ainda filmes experimentais. 

“A intenção é oferecer uma variedade de histórias e narrativas que aproximam os indivíduos da cultura do cinema e de suas identidades, sem deixar de envolver nessa relação temas sociais e políticos. A ideia é promover cultura e também debates e reflexões”, explica Búrigo, que fará a mediação de debates entre público e realizadores após as exibições das obras.

O Curta na Serra também realiza duas mostras temáticas especiais, essas mediadas por Marlom Meirelles. A primeira, “Mostra Homenagem Katia Mesel”, é um tributo a vida e obra da cineasta pernambucana, a primeira mulher a dirigir um filme longa-metragem em Pernambuco e a participar de um festival de cinema brasileiro. Katia é uma das homenageadas do evento ao lado de Das Neves, artista plástica natural de Bezerros. Na mostra em homenagem a Katia, serão exibidas as obras “Sulanca” e “Recife de Dentro Pra Fora”.

A segunda mostra especial, “Mostra Ver Ouvindo”, abriga filmes com recursos de acessibilidade comunicacional em audiodescrição – AD (legendas para surdos e ensurdecidos) e LSE (tradução para a Língua Brasileira de Sinais – Libra. Aqui o público poderá conferir os documentários “O Rio: Um Itinerário Poético”, “Cabocolino” e “Ethxô Nandudya”.

Já entre as atividades de formação, entre 18 e 21 de janeiro, o III Curta na Serra promove, de forma presencial, a oficina “Serra Animada”, uma formação em cinema de animação com a técnica de stop motion, comandada por Paulo Leonardo. As aulas acontecerão em parceria com o Centro de Artesanato de Pernambuco, unidade Bezerros, e tem como ideia contribuir para a difusão da linguagem do stop motion. Como resultado prático, um curta-metragem animado será realizado durante as aulas. 

Ainda no quesito formação, a mostra promove a masterclass “Produção Audiovisual por uma Perspectiva do Interior de Pernambuco”, ministrada por Caio Dornelas, idealizador da Mostra Canavial de Cinema e do Curso Engenho de Imagens. O intuito da atividade é investigar os percursos já traçados que desembocaram em realizações de projetos de filmes, festivais, cursos, laboratórios e projetos audiovisuais, mas também debater estratégias para o surgimento de ecossistemas férteis à consolidação de uma cena cinematográfica em regiões do interior do Brasil.

Ciente da importância do cinema chegar ao interior dos estados, no dia 22 de janeiro, a partir das 19h, o Curta na Serra promove, de forma presencial, uma exibição pública de curtas-metragens na Vila de Serra Negra, especialmente para os moradores da zona rural de Bezerros. “Realizar uma sessão especial ao ar livre é a forma que encontramos para difundir a cultura audiovisual para o público da região, que ainda se encontra, em sua maioria, fora das salas de cinema. Uma realidade vista aqui e em diversas outras cidades do interior”, afirma Marlom Meirelles.

Também integram a programação a roda de diálogos “Interiorização e audiovisual pós-pandemia”, que irá reunir realizadores de mostras e festivais de cinema para falar sobre como esses eventos sobreviveram durante a pandemia e quais são as expectativas para o futuro; uma visita ao MUCA – Museu de Cinema de Animação Lula Gonzaga, em Gravatá; e ainda uma atividade de caráter ambiental: um mutirão de limpeza voluntária no Parque Ecológico da Serra Negra.

O Curta na Serra é uma realização da produtora Eixo Audiovisual, com apoio da Prefeitura de Bezerros, incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco. Também são parceiros do evento o CNA, a TV Pernambuco, Centro de Artesanato de Pernambuco – Unidade Bezerros, Festival Ver Ouvindo, Revista Jurema, Laurentur, MUCA, Bodega de Véio, Pousada Serra Negra, Pousada das Artes e Restaurante Mirante Serra Negra

Saiba mais: www.curtanaserra.com.br

Mais sobre os panoramas temáticos:

Panorama 01 – É Preciso Estar Atento e Forte

·         Baile (Cíntia Domit Bittar – Fic – 18 min – SC)

·         Pega-se Facção (Thaís Braga – Doc – 13 min – PE)

·         Quando a Chuva Vem (Jefferson Batista – Ani – 8 min – PE)

·         Seremos Ouvidas (Larissa Nepomuceno – Doc – 13 min – PR)

·         Ser Feliz no Vão (Lucas H. Rossi – Doc – 13 min – RJ)

·         Neguinho (Marçal Vianna – Fic – 20 min – RJ)

·         Gilson (Vitoria Di Bonesso – Doc/Ani – 5 min – SP)

·         Canudos em Minha Pele (Rosa Amorim – Exp – 2 min – PE)

·         Faixa de Gaza (Lúcio César Fernandes – Fic – 16 min – PB)

·         Vai Melhorar (Pedro Fiuza – Fic – 17 min – RN)

Panorama 02 – Fantástico Imaginário

·         O Prazer de Matar Insetos (Leonardo Martinelli – Fic – 10 min – RJ)

·         O Balido Interno (Eder Déo – Fic – 15 min – PE)

·         4 Bilhões de Infinitos (Marco Antonio Pereira – Fic – 14 min – MG)

·         O Menino Que Morava no Som (Felipe Soares – Fic – 19 min – PE)

·         Bloco do Isolamento (Daniel Barros – Doc – 10 min – PE)

·         Os Últimos Românticos do Mundo (Henrique Arruda – Fic. 19 min – PE)

·         Nimbus (Marcos Buccini – Ani – 11 min – PE)

·         Mãtãnãg, a Encantada (Shawara Maxakali e Charles Bicalho – Ani – 14 min – MG)

·         O Grande Amor de Um Lobo (Adrianderson Barbosa e Kennel Rógis – Doc – 13 min – RN)

·         NEO Sertão Capítulo II: Profecia (Pally Siqueira – Exp – 3 min – PE)

Panorama 03 – O Tempo ao Redor

·         5 Estrelas (Fernando Sanches – Fic – 14 min – SP)

·         Extratos (Sinai Sganzerla – Doc – 8 min – SP)

·         Playlist (Pedro Melo – Fic – 17 min – PE)

·         Noite de Seresta (Muniz Filho e Sávio Fernandes – Doc – 19 min – CE)

·         O Homem das Gavetas (Duda Rodrigues – Ani – 8 min – SP)

·         Tia Iracy Futebol Clube (Layla Sah – Doc – 14 min – CE)

·         Urubá (Rodrigo Sena – Doc – 15 min – RN)

·         A Beleza de Rose (Natal Portela – Fic – 20 min – CE)

·         Foi Um Tempo de Poesia (Petrus Cariry – Doc – 13 min – CE) 

·         Lambada Estranha (Luisa Marques e Darks Miranda – Exp – 12 min – RJ)

Mostra Homenagem Katia Mesel

·         Sulanca (Katia Mesel – Doc – 11 min – PE)

·         Recife de Dentro Pra Fora (Katia Mesel – Doc – 16 min – PE)

Mostra VerOuvindo 

·         O Rio: Um Itinerário Poético (Adelina Pontual – Doc – 10 min – PE)

·         Cabocolino (João Marcelo – Doc – 15 min –  PE)

·         Ethxô Nandudya (Direção Coletiva – Doc – 11 min – PE)

Comentários do Facebook