Exposição de arte da Funase é retomada no Caruaru Shopping

Após uma paralisação temporária em março, durante o período de quarentena em todo o Estado, a exposição de artes da Casa de Semiliberdade (Casem) Caruaru entra novamente em cartaz, nesta quarta-feira (7), no Caruaru Shopping. A mostra, que funciona no espaço Feira Livre Cultural, estará à disposição do público em horários reduzidos – de segunda a sexta, das 10h às 20h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h –, em conformidade com as definições do Plano de Convivência com a Covid-19.

A exposição conta com itens artesanais produzidos por adolescentes e jovens de 42 municípios do Agreste. Eles desempenham esse trabalho durante oficinas de arte e cultura realizadas na Casem Caruaru, unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) onde cumprem medida de semiliberdade após a prática de atos infracionais. O estímulo ao aprendizado de vocações para o artesanato, uma característica da região, busca abrir caminhos para a inserção produtiva desse público no mercado de trabalho.

“Para essa retomada, abastecemos nosso estande com bolsas de praia, porta-retratos e jarros em cerâmica, todos com detalhes em sisal, além de sousplats com detalhes do fundo do mar. É uma iniciativa que busca dar um retorno à sociedade, mostrando, fora dos muros da Funase, o trabalho desenvolvido para reinserir esses adolescentes no convívio social. Por isso, agradecemos a parceria com o shopping, que já cede esse espaço há mais de dois anos, e destacamos a importância de o público apoiar esse trabalho, apreciando a exposição ou mesmo adquirindo os produtos”, afirma a coordenadora-geral da Casem Caruaru, Anabel Brandão.

Os preços dos produtos expostos, para quem desejar adquirir, variam de R$ 2 a R$ 150. Parte do que for arrecadado durante esta temporada da exposição, que segue até o fim de abril, será destinada à aquisição de matéria-prima para a produção de mais itens artesanais. Já a outra parte será revertida aos socioeducandos participantes das oficinas dentro da Casem Caruaru.

Comentários do Facebook